Pages

Wednesday, March 16, 2011

Gratidão

Na semana passada, vivenciei um episódio na vida de uma pessoa que conheço através da internet que realmente me fez pensar sobre a vida.

Ela passou por uma situação muito delicada na sua vida, inclusive com a família. Fiz a minha parte, mesmo sem conhecê-la pessoalmente, mas por acompanhar seu dia-a-dia através de seu blog. Tentei ajudá-la com minhas palavras, que vieram do coração, para tentar aliviar sua angústia e decepção. Não só eu fiz isto, mas outras dezenas de pessoas que conhecem seu blog fizeram o mesmo. O resultado disso, acredito, foi que ela pôde analisar toda a situação e encontrar forças dentro dela para superar este problema.

Todo mundo passa por situações na vida, mas a forma como cada um age diante delas é diferente. Algumas pessoas agem, ou reagem. Depende do ponto de vista de cada um. A ação pode ser permanente, e muitas vezes gostaríamos que fosse positiva. Outras pessoas reagem de uma forma muito mais negativa. E, por causa disso, causam um dano irreparável nas próprias vidas, gerando sentimentos de inveja, raiva, rancor, mágoa, ressentimento.

Estes sentimentos negativos propagam com uma tal força pela pessoa que, tudo que está a sua volta muda completamente. É aquela história: você atrai o que você quer. Se você vive mais positivamente, a vida te dará muitas coisas boas, mas, se você vive naquela negatividade, só vai conseguir porcaria.

Existem pessoas que querem te fazer acreditar que são melhores do que outras. Que possuem mais conhecimento, mais dor, mais sofrimento. Na verdade, são pessoas que, lá no fundo, precisam da aprovação dos outros para viver. Precisam mostrar aos outros que possuem valores, mas, infelizmente, com a negatividade tão forte, não conseguem isto.

Outra pessoa que acompanho seu blog tem um projeto chamado "The Gratitude Project". É simplesmente maravilhoso. Ao invés de olharmos para a vida com tantos sentimentos que podem nos prejudicar em todos os níveis, por que não olhamos para nossas próprias vidas e agradecemos pelo que temos, somos, vivemos? Este é um projeto que também iniciarei aqui. Mesmo que não o comece no início do ano, como muitas pessoas o fazem, mas o que vale é a intenção. "The Gratitude Project" deveria existir na vida de todos nós. Vamos agradecer pela vida!




Sunday, March 6, 2011

Among crochet blocks and potty training - Phase 1

Depois de quase dois meses da postagem sobre crochê e pinicos, estou novamente aqui para contar o que tem acontecido sobre isso.

Hoje consegui terminar meus quadrados de crochê. Levou um tempo, mais do que eu imaginava. Mas, com a rotina diária e os contratempos da vida, acabou atrasando um pouco o término deles. Sei que agora falta pouco, só tenho que juntá-los e fazer a barra de crochê.







Bom, agora sobre o treinamento do pinico, é outra história. Eu achava que PP teria mais problemas, principalmente porque, quando comprei os pinicos, ele foi muito relutante para usá-lo, ou pelo menos tentar. Mas ele me surpreendeu. Tem pedido para usar o pinico, consegue se controlar mais. Agora, BB é o problema. Como ele é extremamente ativo, não quer saber de parar de brincar (ou de fazer bagunça!) para poder usar o pinico. Ele tem dado mais trabalho, meus cabelos estão mais brancos... Mas sei que preciso de mais paciência (aonde está??) para continuar esta batalha "higiênica".

Fase 1 completa:
- Início do treinamento no pinico e a consciência deles para usá-lo.
- Término dos quadrados de crochê.

Agora é a fase 2... E vamos lá!!