Pages

Showing posts with label Virtue. Show all posts
Showing posts with label Virtue. Show all posts

Saturday, January 4, 2014

A origem do ego

Não há ego distante do pensamento. A identificação dos pensamentos é o ego.

 Mas o que é o ego? Ego é a inferioridade, a superioridade, o negativismo, a vaidade, o orgulho, a possessão, o sucesso, a falha.

Os pensamentos que passam pela cabeça estão conectados com a mente coletiva de onde você vive. Muitas vezes não são pensamentos seus, mas as pessoas coletam muitos deles.

As pessoas acreditam em todo pensamento que chega e deduzem o seu senso de quem você é do que você é. As opiniões tanto internas como externas da mente.

Muitas vezes as pessoas pegaram estes pensamentos no passado, na infância ou em algum momento do passado, e isso fica passando pela mente, que acaba identificando estes pensamentos com a sua realidade.

Para se tornar livre do ego, tem que se tornar livre da identificação do pensamento. Este é o fim do ego.

"Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como nós somos."

Palavras de Eckhart Tolle



Tuesday, October 29, 2013

Circle of life


A gratidão é o sentimento mais sincero que temos e que vem do coração. O agradecimento à vida, aos encontros e reencontros. Às quedas, à força, à dor, à alegria.

The gratitude is the most sincere feeling that we have and it comes from the heart. The thankfulness to life, to the meetings and meet again. To the falls, the strentgh, the pain, the happiness.

Thursday, September 19, 2013

Doe e agradeça; give and be thankful

Nada é melhor do que gratidão. Além disso, o mundo precisa de amor, respeito e consideração. E pensando no outro, aprendemos a doar. 

Nothing is better than gratitude. And besides, the world needs love, respect and consideration. And by thinking about the other, we learn how to give it.

Sunday, August 18, 2013

A dream and an angel

Encontre o amor e a paz dentro de você. Libere seus medos. Viva eternamente.

Seek love and peace inside yourself. Release your fears. Live eternally.

Thursday, July 18, 2013

Namastê

Namastê é uma das algumas palavras sânscritas comumente reconhecidas por aqueles que não falam hindi. No Ocidente, ela é usada para indicar a cultura sul-asiática em geral. "Namastê" é particularmente associada geralmente à aspectos da cultura sul-asiática como o vegetarianismo, a ioga e o hinduísmo.

Recentemente, e mais globalmente, o termo namastê foi associado especialmente à ioga e à meditação. Neste contexto, ele foi visto em uma grande variedade de termos com significados complicados e poéticos que se ligam com as origens espirituais da palavra. Alguns exemplos:

  • "Eu honro o Espírito em você que também está em mim." -- atribuída ao autor Deepak Chopra
  •  "Curtir a vida intensamente"-popular na cultura induísta
  • "Eu honro o local em você em que o Universo inteiro reside, eu honro o lugar em você que é de Amor, de Integridade, de Sabedoria e de Paz. Quando você está neste lugar em você, e eu estou neste lugar em mim, nós somos um."
  • "Eu saudo o Deus dentro de você."
  • "Seu espírito e meu espírito são um." - atribuída à Lilias Folan, ensinamentos compartilhados de sua jornada à Índia.
  • "O divino em mim cumprimenta o divino em você."
  • "A Divinidade dentro de mim compreende e adora a Divinidade dentro de você."
  • "Tudo que é melhor e mais superior em mim cumprimenta/saúda tudo que é melhor e mais alto em você"
  • "O Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em você."
Como ele é mais comumente usado, Namastê é aproximadamente equivalente a "saudações" ou "bom dia" em Inglês, implicitamente, com a conotação de "estar bem". Ao contrário de apertar as mãos, beijar ou abraçar uns aos outros em outras culturas, Namastê é uma forma de não-contato de saudação respeitosa e pode ser usado universalmente e atender uma pessoa de sexo diferente, idade ou status social. 

O gesto Namastê representa a crença de que há uma centelha divina dentro de cada um de nós que está localizada no chakra do coração. O gesto é um reconhecimento da alma em uma pela alma em outro. Em sânscrito, o palavra é namah + te = namaste, que significa "Eu me curvo a você" - os meus cumprimentos, saudações ou prostração para você

Fonte: Wikipedia


Tuesday, February 19, 2013

Amor incondicional

Mais um sinal de que existem pessoas no mundo que sabem o significado do amor incondicional.

One more sign that there are people in the world that know the meaning of unconditional love.



Monday, April 30, 2012

Carta de Amor do Pai - Father's Love Letter

Há algum tempo descobri esta carta.

Uma carta de um Pai para o filho.

Mas, talvez naquele momento, a carta não despertou tanta emoção e não tocou tão fundo no coração como agora.

Passamos por diversos momentos na vida. E acredito que agora esta carta seja mais do que necessária e essencial para mim.

Por isso, divido este texto. Uma carta escrita pelo Pai para todos nós.

Leia aqui a história desta carta (em inglês). Há diversas formas de download, em vários idiomas, inclusive em português.

"Meu filho,

Você pode não me conhecer, mas Eu sei tudo sobre você. Salmo 139:1
Eu sei quando você se senta e quando se levanta. Salmo 139:2
Eu conheço bem todos os seus caminhos. Salmo 139:3
E até os cabelos da sua cabeça são todos contados. Mateus 10:29-31
Pois você foi feito a minha imagem. Gênesis 1:27
Em mim você vive, se move e tem existido. Atos 17:28
Pois você é a minha descendência. Atos 17:28
Eu te conheci mesmo antes que você existisse. Jeremias 1:4-5
E escolhi você quando planejava a criação. Efésios 1:11-12
Você não foi um erro, pois todos os seus dias estão escritos no meu livro. Salmo 139:15-16
Eu determinei o momento exato do seu nascimento e onde você viveria. Atos 17:26
Você foi feito de forma admirável e maravilhosa. Salmo 139:14
Eu formei você no ventre da sua mãe. Salmo 139:13
E tirei você do ventre de sua mãe no dia do seu nascimento. Salmo 71:6
Eu tenho sido mal representado por aqueles que não me conhecem. João 8:41-44
Eu não estou distante e zangado, pois sou a expressão completa do amor. 1 João 4:16
E o meu desejo é derramar meu amor sobre você. 1 João 3:1
Simplesmente porque você é meu filho e Eu sou seu Pai. 1 João 3:1
Eu ofereço a você mais do que o seu pai terrestre jamais poderia oferecer. Mateus 7:11
Porque sou o Pai perfeito. Mateus 5:48
Cada bom presente que você recebe vem da minha mão. Tiago 1:17
Pois Eu sou o seu provedor e supro todas as suas necessidades. Mateus 6:31-33
Meu plano para o seu futuro tem sido sempre cheio de esperança. Jeremias 29:11
Porque Eu te amo com um amor eterno. Jeremias 31:3
Meus pensamentos sobre você são incontáves como a areia na praia. Salmo 139:17-18
E Eu me regozijo sobre você com cânticos. Sofonias 3:17
Eu nunca vou parar de fazer o bem para você. Jeremias 32:40
Porque você é meu tesouro mais precioso. Êxodo 19:5
Eu desejo te estabelecer com todo meu coração e toda minha alma. Jeremias 32:41
E quero te mostrar coisas grandes e maravilhosas. Jeremias 33:3
Se você me buscar de todo o coração, você me encontrará. Deuteronômios 4:29
Se deleite em mim e Eu darei a você os desejos do seu coração. Salmo 37:4
Pois fui Eu quem colocou esses desejos em você. Filipenses 2:13
Eu sou capaz de fazer mais por você do que podes imaginar. Efésios 3:20
Pois Eu sou o seu maior encorajador. 2 Tessalonissenses 2:16-17
Eu sou também o Pai que conforta você em todas as suas dificuldades. 2 Coríntios 1:3-4
Quando seu coração está quebrantado, Eu estou perto de você. Salmo 34:18
Como um pastor carrega um cordeiro, Eu carrego você perto do meu coração. Isaías 40:11
Um dia Eu enxugarei todas as lágrimas dos seus olhos. Apocalipse 21:3-4
E afastarei de você toda a dor que tenha sofrido nesta terra. Apocalipse 21:3-4
Eu sou o seu Pai, e Eu amo você assim como amo ao meu filho, Jesus. João 17:23
Pois em Jesus, meu amor por você é revelado. João 17:26
Ele é a representação exata do que sou. Hebreus 1:3
Ele veio para demonstrar que eu estou contigo, e não contra ti. Romanos 8:31
E também para dizer a você que Eu não estou contando os seus pecados. 2 Coríntios 5:18-19
Jesus morreu para que você e eu pudéssemos ser reconciliados. 2 Coríntios 5:18-19
Sua morte foi a expressão suprema de meu amor por você. 1 João 4:10
Eu desisti de tudo que amava para que pudesse ganhar o seu amor. Romanos 8:31-32
Se você receber o presente do meu filho Jesus, você recebe a mim. 1 João 2:23
E nada poderá separar você do meu amor outra vez. Romanos 8:38-39
Venha para casa e Eu vou fazer a maior festa que o céu já viu. Lucas 15:7
Eu sempre fui um Pai, e sempre serei Pai. Efésios 3:14-15 A minha pergunta é...Você quer ser meu filho? João 1:12-13
Eu estou esperando por você... Lucas 15:11-32

Com amor,
seu Pai Onipotente Deus"

Father's Love Letter used by permission Father Heart Communications
©
1999-2011 www.FathersLoveLetter.com




Sunday, March 11, 2012

Modernidade e família

Há momentos na vida que nós nos questionamos de muitas coisas. Sobre família, carreira, educação, sociedade, vida doméstica, filosofia, religião, crenças, virtudes, qualidades, defeitos, responsabilidade, disciplina.

Sempre um destes questionamentos está em nossa mente em algum momento. Isto é certo. Parece que nunca estamos satisfeitos. Na verdade, não sei se é satisfação. Acho que é mais uma dúvida em querermos saber se aquilo é certo ou não, de acordo com nossos parâmetros e educação.

Posso dizer que tenho passado por alguns destes momentos desde que tive meus filhos. Claro que outros já estiveram na minha cabeça, mas ter filhos não é uma tarefa fácil.

Hoje em dia, as mulheres querem a tal independência. Querem ser tão independentes e fazer coisas para mostrar que são capazes que se esquecem do principal: a família. A mulher é extremamente essencial na criação e educação dos filhos, no funcionamento da casa e da família.

Mas, é muito mais fácil casar e planejar quando se quer um filho. Depois, planejam quem cuidará do filho, normalmente um bebê de quatro meses: a avó, a vizinha, a escola, a creche. Passam o dia fora de casa, trabalhando, chegam em casa, ainda têm que cuidar de tudo e do filho.

E aí eu fico pensando: que qualidade de tempo esta pessoa tem com o filho e o marido? Será que o marido realmente quer uma mulher tão independente assim?

Hoje em dia, as mulheres trabalham  fora porque precisam ter mais dinheiro. Mas, esta é a questão. Por que? Porque vivemos num mundo consumista. As pessoas querem mais e mais. De tudo. A melhor roupa, carro, casa, celular, computador, televisão... Na verdade, estas coisas não preenchem uma vontade da pessoa, e sim uma vontade de estar no mesmo nível que as pessoas do seu círculo de convivência.

Não se pensa no "menos". Menos televisão, computador, celular, roupa. Mais casa, tempo com a família, vivenciar. Exatamente isso: viver. Não se vive hoje, se consome.

Vejo, como a grande maioria das pessoas, produtos dos mais variados tipos no mercado. Acho interessante, mas não me atrai. Não sou consumista assim. Não tenho notebook, meu celular é para ser usado como telefone, não tenho internet no meu celular, assisto pouca televisão (e meus filhos também). Procuro passar pouco tempo no computador, e mais tempo comigo mesma e com minha família.

Uma vez estávamos em um shopping center e vi duas situações absurdas para mim em um período de dez minutos.

A primeira foi a de um pai que se sentou em um banco com a filha no carrinho. A menina saiu do carrinho, o pai não percebeu pois estava prestando atenção ao seu celular "social". A menina fazia de tudo para chamar a atenção dele, e ele simplesmente a ignorava.

A segunda situação foi em uma cafeteria. Havia um casal do nosso lado com um menino de pouco mais de um ano de idade. Não se ouviu uma palavra de ninguém, inclusive do menino. Sabem o que estavam fazendo? Usando um tablet. E pasmem: o menino sabia direitinho como navegar pela tela do computador.

Não tenho vergonha de dizer que não estou trabalhando fora de casa. Estou com minha família, meus filhos. Outra coisa que me perguntam é se eles vão à escola. Ainda não. Eu ainda posso ficar com eles, e eles ainda têm a infância para brincar. E é isso mesmo: infância. Criança precisa brincar, além de precisar ter um lugar seguro nesta fase da vida: os pais. Eles são privilegiados de ter o pai em casa também. Melhor ainda.

As crianças precisam de orientação, de disciplina e de limites. Se não existe uma família presente, isso se torna muito difícil de existir. Meus filhos têm rotina desde poucos meses de vida. Eu precisava disso para poder administrar gêmeos. Eles têm disciplina e responsabilidade, ajudam nas tarefas de casa, sofrem consequências de atitudes erradas. São educados, doces, gentis, amorosos. Isso faz parte da educação e da convivência com os pais presentes.

Não devemos dar a responsabilidade para educar uma criança a um parente ou à escola. Os pais devem fazer isso. A escola ensina outras coisas, mas não a educação para com as pessoas.

Enfim, acho que é muito importante pararmos para pensar em como a sociedade está hoje em dia. As redes sociais não aproximam as pessoas. Elas simplesmente demonstram suas vaidades para com os outros, e esperam um tapinha nas costas ou um elogio, para que o ego delas continue funcionando. O mundo se tornou egoísta, e a questão da família entrou na história também.

Friday, December 30, 2011

New Year

Quero agradecer de coração pela presença de todos por aqui neste ano. Suas visitas, pensamentos, opiniões e comentários foram muito importantes e, com certeza, fazem parte desta história que tenho escrito aqui.

Não tive muito tempo para escrever desde a última postagem. Estive fazendo os presentes de Natal para todos e o tempo estava muito curto, além da correria diária. Mas, foi tudo maravilhoso, a família estava junta, alegre, se divertindo muito. E isto é o que importa.

Agora, vem o Ano Novo. Mas, o que dizer sobre isso? Para mim, estou sem esta empolgação que a maioria das pessoas têm. Acho sim que é somente uma passagem, principalmente uma mudança de calendário. O que você é, o que faz, o que pensa, sua essência não vai mudar em absolutamente nada em um início de ano. Nem o tal planejamento, as promessas, objetivos para o próximo ano. Então as pessoas só se empolgam e se comprometem em um novo ano? Aí se decepcionam no decorrer dele quando não conseguem atingir os objetivos, as metas, os desejos. Então, parece que o ano foi ruim, nada deu certo...

Mas, na verdade, todo dia é um novo dia. Não importa um novo ano, e sim o que você determina para sua vida, todos os dias. As metas e objetivos são para a vida toda, não somente para um ano novo.

Desejo imensamente que todos os seus dias sejam lindos, brilhantes, alegres, felizes, ensolarados (mesmo se o dia estiver nublado!), com muito amor no coração e muito amor a Deus. Que todos os seus dias tenham sempre algo que você tenha gostado e aprendido, que você possa sorrir todos os dias, mesmo que seja internamente.

Ame a vida, sempre.
"Every new year people make resolutions to change aspects of themselves they believe are negative. A majority of people revert back to how they were before and feel like failures. This year I challenge you to a new resolution. I challenge you to just be yourself." (Aisha Elderwyn)

"Be always at war with your vices, at peace with your neighbors, and let each New Year find you a better man." (Benjamin Franklin)

"Many people look forward to the New Year for a new start on old habits." (Anonymous)

"I think in terms of the day's resolutions, not the year's." (Henry Moore)

Monday, November 7, 2011

Opening my heart about blog's world

Começei este blog há pouco mais de um ano. Tenho feito algumas mudanças, tentando deixá-lo com a minha cara, minha personalidade.

Têm alguns blogs que tenho seguido há um bom tempo, outros que descobri há pouco, principalmente através do Pinterest. E o legal disto tudo é que a gente vai percebendo como é a vida das pessoas, como elas gostam de se expor, de contar sobre suas coisas.

E por causa disto, principalmente pelo Pinterest, descobri pessoas e blogs também que eu nem imaginaria que teria algum tipo de contato. E, por este motivo, as pessoas acabam se aproximando.

Às vezes fazemos um comentário em alguma postagem, muitas vezes concordando com o assunto. Na maioria das vezes, a gente até tem uma resposta da pessoa, mas, algumas pessoas simplesmente ignoram. Aí o que acontece? Aquela imagem que eu tinha daquela pessoa muda. Muda porque parece que a pessoa não se importa muito.

Mas por que isso? Acho que, nos dias de hoje, se alguém tem um blog, é para se expressar, mostrar seus trabalhos, seus sentimentos, compartilhando assim sua vida. E está também consciente que isto será exposto, as pessoas lerão, e também se expressarão.

Voltando ao assunto, quando eu entro em outros blogs, procuro perceber o que é importante para estas pessoas. Muitas vezes o layout parece ser prioridade. Outras vezes parece ser a quantidade de postagens que as pessoas fazem durante uma semana. Além dos patrocinadores, que parece que forçam a pessoa a mostrar o produto patrocinado de alguma forma. Mas, são poucos os blogs que vejo onde as pessoas se expressam realmente, sem contar a quantidade de postagens, e sim falar com o coração, sobre suas vidas, suas emoções.

Eu encontrei esta postagem sobre cestas de tecido, e, por causa disto, naveguei no blog. Vi uma postagem sobre as tais "doações" ou "presentes" dos patrocinadores. Ela explicou exatamente sobre o que é isso, se é que você já viu em algum blog. Isto tem acontecido principalmente nos blogs mais visitados e populares, principalmente nos que são de artesanato. Os patrocinadores mais comuns neste universo de artesanato são os de tecidos e os de cortadores de tecidos (as famosas "cutting machines"). Por causa desta declaração dela, ela foi contactada pela mesma empresa que fabrica estas máquinas e pediu que ela fizesse um teste em uma delas (claro que a mais barata). Bom, o resultado foi impressionante. Ela disse exatamente sua impressão, principalmente os problemas que ela teve ao usar a tal máquina.

É claro que, quando uma pessoa recebe um produto do patrocinador, ela não quer falar mal, porque está ganhando dinheiro. Nunca vi, neste tempo todo, alguém dizer sobre um problema de tal produto fornecido pelo patrocinador. Por que este medo? Será que não quer perder o lucro?

De qualquer forma, quando começei este blog foi para contar um pouco sobre minha vida, minha família, meus artesanatos. Não tenho intenção de me vender para este tipo de coisa. Quero poder contar com meus leitores fiéis para que sempre naveguem por aqui e voltem para me visitar.

E garanto que, este blog pode sofrer algumas alterações visuais, mas nunca a personalidade. Posso não postar com freqüência, principalmente pela vida doméstica agitada que eu tenho (casa grande, marido, dois filhos gêmeos lindos e maluquinhos, cachorro, pouco tempo para mim, etc.), mas, quando eu o faço, é sempre com carinho, com dedicação, com respeito a quem está do outro lado, passando por aqui, e lendo o que eu tenho para dizer.

Saturday, September 24, 2011

Falta de energia...

Ultimamente tenho me sentido assim:
Lately, I've been feeling like this:


E assim também:
And also like this:


Preciso urgentemente providenciar algumas essências florais para que este cérebro aqui melhore a função. Na verdade, o "computador" interno do meu cérebro está mais para aqueles dos anos 80, com pouquíssima memória. Não é só o problema da memória, mas da velocidade também...

Mas, eu tenho colocado minha criatividade para fora de novo simplesmente pelo vício ao Pinterest. É verdade. Pelo menos, muitas contribuições sobre comida e artesanato na minha cabeça (ou quadros, em português...) me fazem sentir melhor, com mais motivação. De qualquer forma, eu ainda preciso de alguma coisa para me impulsionar. De novo: essências florais e talvez algumas vitaminas também. 


Thursday, August 4, 2011

Gratidão da semana

Olha só minha gratidão desta semana (Take a look at my gratitude of the week):


As mangueiras com botões de flor (The mango trees blooming)



 A pitangueira com flor (The pitanga tree with flowers)


As "sementinhas" que os meninos me ajudaram a plantar estão prontas para serem transplantadas na terra (The "little seeds" that the boys helped me planting are ready to be transplanted into the soil)



Sunday, June 12, 2011

My forever Valentine

Doze anos se passaram desde que conheci meu grande companheiro. Estamos juntos este tempo todo, passando por diversas situações, boas e ruins. DIficuldades, opiniões diferentes, conhecimento, aprendizado. Companheirismo. Amizade. Troca.

Sei que, neste tempo todo, fui julgada por vários motivos. A diferença de idade que nós temos, talvez até a diferença de culturas e de países. Mas, ninguém consegue ver que nós nos escolhemos pelo sentimento. A sociedade aponta o dedo, fala mal, rejeita. Mas, esta mesma sociedade não vê que existem sentimentos verdadeiros, que existe amor.

Eu devo a ele todo o aprendizado e o conhecimento que eu adquiri nestes anos todos. Tenho personalidade forte, muitas vezes não admito certas coisas, mas sei que aprendo com ele a cada dia.

Tenho muitas recordações deste tempo todo. Lutamos muito para estarmos juntos, para termos nossa vida, e também nossos filhos. Eu faria tudo, mas tudo mesmo de novo. Quantas vezes fossem necessárias.

Quando eu olho para a minha vida e meu passado, vejo que tinha que acontecer assim. O passado já foi, está lá trás, não tem volta. O que eu vivi e vivo com ele, o que eu tenho aprendido com ele, só fez com que eu amadurecesse e aprendesse muito.

Eu vejo que eu tenho progredido em todos os sentidos, simplesmente pelo aprendizado contínuo. Eu não só aprendi um outro idioma com ele, mas posso dividir com ele o conhecimento de outros lugares, culturas, costumes.

Amo este homem com todo o sentimento que tenho. É um amor profundo, sincero, verdadeiro, incondicional. Eu o amo muito, muito, muito.


Meu amor, muito obrigada por tudo que sou e que tenho. Te amo imensamente. Te amarei para sempre.


Thursday, June 2, 2011

43 minutos... E só um reconhecimento

Isto aconteceu há quatro anos em Washington, EUA. Um violinista famoso, Joshua Bell, tocou no metrô por pouco mais de quarenta minutos. No vídeo, só aparece uma pessoa que o reconheceu. Foi uma reportagem especial do Washington Post.

Ele tocou seis peças clássicas, 1097 pessoas passaram por ele em 43 minutos. Só uma pessoa, uma única pessoa parou para ouvir. Além disso, ela o reconheceu.

Pessoas passavam por ele, nem viravam a cabeça para ver a pessoa que estava ali, tocando violino. Algumas delas jogavam $0.25 na caixa do violino.

Isto quer dizer que, com a vida tão corrida, será que não poderemos ter um pouco de prazer? Não só o prazer, mas o respeito e consideração pelas outras pessoas? Tinha uma pessoa ali, gastando seu tempo, tocando violino. Não músicas populares, mas clássicas. Não importa que tipo de música é, mas simplesmente o fato de estarmos ali naquele momento e pensar o por quê a outra pessoa está ali, naquela situação.

Pensamos sempre que ali tem um oportunista. Ou alguém tentando levar vantagem em ganhar dinheiro fácil. Bom, aqui no Brasil, infelizmente, acabamos generalizando, porque sabemos os tipos de pessoas que fazem estas coisas. Muitas pessoas têm uma saúde ótima, mas está ali só para tirar proveito da situação. Sabemos que, aqui neste país, muita gente não quer ter muito trabalho, levantar cedo, tentar achar um trabalho. É muito mais fácil pedir para que o outro ajude.

Mas, neste caso, era um jovem músico e com talento. Mesmo assim, as pessoas generalizaram o fato. Além disso, as pessoas, em geral, são egoístas. Não existe tempo para ninguém ou qualquer outra coisa ao redor.

Acho que devemos pensar um pouco mais sobre este tipo de atitude. Abrirmos mais os ouvidos e os olhos, tentar ouvir e ver melhor o que está a nossa volta. A vida nos dá também um coração, para colocarmos emoções e sentimentos positivos. Quem sabe assim poderemos começar a melhorar o mundo em que vivemos?

Thursday, May 26, 2011

Boas maneiras

Tenho pensado em uma coisa que realmente me incomoda nestes tempos de internet. Na verdade, não só com a comunicação pela internet, mas nas relações pessoais também.

Não consigo entender porquê as pessoas têm tanta falta de respeito e de consideração para com as outras. Quando alguém entra em contato comigo, por telefone, email, mensagem em sites sociais, eu sempre respondo de alguma forma. Mas não entendo porque as pessoas não fazem o mesmo.

E tem muitas pessoas por aí se dizendo educadas, lutando por direitos, mostrando suas opiniões. E como fica isso? Você escreve para alguém e, no mínimo, espera uma resposta. Por que? Porque eu tive meu tempo pensando naquela pessoa, me dedicando àquele momento. E aí? A pessoa nem responde, não fala nada. Como se nada tivesse acontecido.

Aqui no blog mesmo. Acho muito legal quando eu visito um site ou blog que gosto e deixo minha opinião. Quando alguém escreve para mim respondendo a algo que eu disse. Entro em contato com as pessoas para deixá-los atualizados com novas postagens, e o que acontece? O retorno é ínfimo. Parece despeito.

Acompanho muitos blogs, tenho feeds de vários deles, e sempre estou atualizada com o que acontece neles. Mas o problema não é só no meu país. É no mundo todo.

O que adianta tantas relações inter-pessoais, sites de relacionamento, amizades, se, quando nos comunicamos, não há retorno?

O respeito e a consideração fazem parte de todas as áreas de nossas vidas. E é recíproco. Não é só no momento de opinar, mas também de retribuir.

Acho de muito bom gosto e de ter boas maneiras a forma como nos relacionamos com as pessoas. Se você quer algo para si, pense se está fazendo o mesmo para o outro. Tanto para o positivo como para o negativo. Se você quer que tenham educação, respeito e consideração por você, aja da mesma forma. Dê o que você quer receber.




Tuesday, April 19, 2011

The crochet afghan

Quanto tempo não escrevo! Está certo, concordo que tenho estado ausente ultimamente, mas tem sido a rotina diária e o cansaço no final do dia que não deixam minha concentração funcionar...

Posso dizer que hoje estou mais feliz. Muito mais feliz. Depois de muito trabalho e tempo gasto, a manta de crochê ficou pronta. Na verdade, terminei-a há um mês, mas não tive oportunidade de dá-la para minha amiga.

Hoje, nos encontramos com um abraço tão gostoso, carinhoso, afetuoso. Um abraço de uma querida amizade. Tenho certeza que ela gostou muito do presente, pude ver isso nos olhos dela. Principalmente porque ela soube apreciar o trabalho que tive.

Fiz esta manta porque achei que eu deveria fazer algo especial. Porque ela é especial, e que nossa amizade começou devagar, aos poucos, mas hoje esta amizade é muito, muito sincera. É daquele tipo de amizade que você se dá, sem esperar em troca. Que você gosta da pessoa pelo que ela é, e não pelo que pode te oferecer ou fazer por você. Na verdade, esta é a verdadeira amizade, sincera, amorosa, dedicada.

Vivi querida, muito obrigada por tudo que você tem sido. Obrigada por você existir em minha vida.


 

Wednesday, March 16, 2011

Gratidão

Na semana passada, vivenciei um episódio na vida de uma pessoa que conheço através da internet que realmente me fez pensar sobre a vida.

Ela passou por uma situação muito delicada na sua vida, inclusive com a família. Fiz a minha parte, mesmo sem conhecê-la pessoalmente, mas por acompanhar seu dia-a-dia através de seu blog. Tentei ajudá-la com minhas palavras, que vieram do coração, para tentar aliviar sua angústia e decepção. Não só eu fiz isto, mas outras dezenas de pessoas que conhecem seu blog fizeram o mesmo. O resultado disso, acredito, foi que ela pôde analisar toda a situação e encontrar forças dentro dela para superar este problema.

Todo mundo passa por situações na vida, mas a forma como cada um age diante delas é diferente. Algumas pessoas agem, ou reagem. Depende do ponto de vista de cada um. A ação pode ser permanente, e muitas vezes gostaríamos que fosse positiva. Outras pessoas reagem de uma forma muito mais negativa. E, por causa disso, causam um dano irreparável nas próprias vidas, gerando sentimentos de inveja, raiva, rancor, mágoa, ressentimento.

Estes sentimentos negativos propagam com uma tal força pela pessoa que, tudo que está a sua volta muda completamente. É aquela história: você atrai o que você quer. Se você vive mais positivamente, a vida te dará muitas coisas boas, mas, se você vive naquela negatividade, só vai conseguir porcaria.

Existem pessoas que querem te fazer acreditar que são melhores do que outras. Que possuem mais conhecimento, mais dor, mais sofrimento. Na verdade, são pessoas que, lá no fundo, precisam da aprovação dos outros para viver. Precisam mostrar aos outros que possuem valores, mas, infelizmente, com a negatividade tão forte, não conseguem isto.

Outra pessoa que acompanho seu blog tem um projeto chamado "The Gratitude Project". É simplesmente maravilhoso. Ao invés de olharmos para a vida com tantos sentimentos que podem nos prejudicar em todos os níveis, por que não olhamos para nossas próprias vidas e agradecemos pelo que temos, somos, vivemos? Este é um projeto que também iniciarei aqui. Mesmo que não o comece no início do ano, como muitas pessoas o fazem, mas o que vale é a intenção. "The Gratitude Project" deveria existir na vida de todos nós. Vamos agradecer pela vida!




Sunday, March 6, 2011

Among crochet blocks and potty training - Phase 1

Depois de quase dois meses da postagem sobre crochê e pinicos, estou novamente aqui para contar o que tem acontecido sobre isso.

Hoje consegui terminar meus quadrados de crochê. Levou um tempo, mais do que eu imaginava. Mas, com a rotina diária e os contratempos da vida, acabou atrasando um pouco o término deles. Sei que agora falta pouco, só tenho que juntá-los e fazer a barra de crochê.







Bom, agora sobre o treinamento do pinico, é outra história. Eu achava que PP teria mais problemas, principalmente porque, quando comprei os pinicos, ele foi muito relutante para usá-lo, ou pelo menos tentar. Mas ele me surpreendeu. Tem pedido para usar o pinico, consegue se controlar mais. Agora, BB é o problema. Como ele é extremamente ativo, não quer saber de parar de brincar (ou de fazer bagunça!) para poder usar o pinico. Ele tem dado mais trabalho, meus cabelos estão mais brancos... Mas sei que preciso de mais paciência (aonde está??) para continuar esta batalha "higiênica".

Fase 1 completa:
- Início do treinamento no pinico e a consciência deles para usá-lo.
- Término dos quadrados de crochê.

Agora é a fase 2... E vamos lá!!