Pages

Tuesday, November 6, 2012

Vida - Life


Este texto acima exemplifica muito bem as decepções que temos na vida. Principalmente quando alguém se mostra de um jeito, mas na verdade a maldade e a inveja são muito maiores dentro da pessoa que a faz tomar este tipo de atitude.




Posso dizer este texto acima com muita certeza. Ninguém sabe melhor do que eu (e meus pais) o que vivi, o que senti, o quanto me senti triste, a força que tive que resgatar dentro de mim para vivenciar certas situações. As alegrias de muitos momentos. Mas são MEUS momentos, de mais ninguém.

Tem muita gente por aí que gosta demais de apontar o dedo para os outros e falar coisas absurdas a respeito delas. Gente que se diz muito melhor (em todos os sentidos) do que os outros "meros mortais". Como diz meu marido: "O que você faz no banheiro é igual ao de todo mundo." Então, a partir do momento que uma pessoa dessa realmente fizer algo diferente que um ser humano normal, pode-se dizer que ela não pertence a esse mundo, visto que TODOS NÓS somos iguais.

Uma pessoa que julga, que humilha, que maltrata, que ofende, não sabe o que é amor. Não sabe o verdadeiro significado de gostar de alguém pelo que o outro é.

O que eu tenho e o que eu vivo faz parte da minha vida, da minha história, de algo pré-determinado antes desta vida presente. As conquistas, as tristezas, tudo isso faz parte do meu processo. Cada um passa por sua própria experiência.

Se eu continuo incomodando as pessoas, é porque minha luz e minha energia são boas o suficiente para repelir a sua negatividade.

Tenho pena de pessoas assim. Tenho minha consciência  tranqüila que nunca fiz mal a ninguém. O único problema é que, nos dias de hoje, o mundo está tão sujo de energias negativas que é muito difícil conseguir ser verdadeiro, de alguém gostar do outro sem que haja inveja, raiva, ganância, interesse.

Acima de tudo, deve existir a verdade. Deve existir amor e respeito.

No comments:

Post a Comment